Caso Marielle: Ministério muda versão de Jungmann sobre roubo de munição




O Ministério da Segurança Pública informou que cápsulas de munição do mesmo lote usado na morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes foram encontradas em uma agência dos Correios da Paraíba após um assalto.

A nova versão apresentada hoje contraria o que foi dito pelo chefe da pasta, o ministro Raul Jungmann, na última semana. Segundo ele, as balas usadas no assassinato de Marielle foram roubadas da sede dos Correios na Paraíba.

No entanto, o próprio ministério corrigiu a informação. "O arrombamento foi seguido de explosão do cofre de onde foram subtraídos objetos e valores. Na cena do crime a PF encontrou cápsulas de munições diversas, dentre elas do lote ora investigado", informa o texto divulgado pela pasta. (Metro1)
Marcadores:
[facebook][blogger]

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.