Facebook reconhece que errou por vazamento de dados

Por meio de mensagem em sua própria plataforma, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, rompeu o silêncio e reconheceu que houve “violação de confiança” entre a plataforma e seus usuários. “Nós cometemos erros, temos que fazer mais e precisamos avançar e fazer isso”, admitiu.

Em denúncia feita pelos jornais The New York Times e The Guardian foi revelado que o Facebook permitiu que dados pessoais de mais de 50 milhões de usuários fossem parar, sem consentimento, nas mãos de uma consultoria política, a empresa americana Cambridge Analytica, que trabalhou para a campanha do republicano Donaldo Trump nas eleições de 2016 nos Estados Unidos.

Em nota, Zuckerberg disse que a companhia modificou sua política de distribuição de dados para aplicativos parceiros em 2014 e que esse problema não deverá se repetir atualmente. Mesmo assim, afirmou que o Facebook vai aprimorar suas ferramentas de segurança e auditar os aplicativos parceiros.

“Embora essa questão específica envolvendo o Cambridge Analytica não deva mais acontecer com novos aplicativos hoje, isso não muda o que aconteceu no passado. Vamos aprender com essa experiência para proteger ainda mais nossa plataforma e tornar nossa comunidade mais segura. Esta foi uma quebra de confiança entre Kogan, Cambridge Analytica e Facebook. Mas também foi uma quebra de confiança entre o Facebook e as pessoas que compartilham seus dados conosco e esperam que o protejamos. Precisamos consertar isso”, declarou. (Bahia.Ba)