Sem sinal, TIM quebra fronteiras da paciência dos clientes




Em 2013, o canal “Galo Frito”, no YouTube, criou uma paródia da música Diamonds, de Rihanna, para o criticar o serviço prestado pela TIM. Cinco anos se passaram e até hoje a companhia telefônica segue sem sinal para muitos usuários e mantém atualizado o refrão da paródia: "tô sem sinal da TIM".

Residente em Vitória da Conquista, o engenheiro civil Isaac Ferreira, 28 anos, é cliente da operadora há pelo menos 10 anos. Mas tempo não significa sinônimo de satisfação.

“O serviço prestado hoje pela TIM é horrível. Tem pontos dentro da cidade que o sinal simplesmente é inexistente. O serviço de internet móvel é muito ruim. Passo dias inteiros sem sinal algum de rede móvel. Perdi as contas de quantas vezes liguei para a central de atendimento pra pedir esclarecimentos. Da última vez, pediram que eu mudasse meu chip por um mais novo. Fui em uma loja física deles, realizei a troca e o que era ruim, piorou”, contou, em entrevista ao Metro1.

Ferreira afirmou que já chegou a comprar um chip de outra operadora para minimizar a situação e que estuda dar adeus em breve à empresa para não passar por perrengues como o que enfrentou na última semana, quando perdeu um compromisso profissional.

"Um engenheiro ficou de me ligar para marcarmos a visita em uma obra. Ele me ligava e estava sem sinal. Só conseguiu falar comigo à noite, quando o sinal pegou. E já perdi a conta de quantas vezes estava conversando e a ligação caía do nada", acrescentou.

E o barato parece que sai caro. Segundo o engenheiro, o plano que possui lhe daria mais minutos e um pacote de internet mais extenso. "Mas sempre acaba sem eu ter sequer usado direito. Por vezes fico na espera do atendimento e, quando consigo ser atendido, nada resolve", protestou.

Em Salvador, a situação não é diferente. É o que narra a estudante de produção cultural, Anna Heber. A jovem, que é cliente da operadora telefônica há 10 anos, época em que os pais dela criaram uma conta família e a incluíram, também anda insatisfeita com o sinal da empresa, principalmente de três anos para cá. "Neste último fim de semana eu fui para Praia do Forte, que é aqui perto, e fiquei sem sinal. Quando eu vou para a casa de minha tia, na Praia do Flamengo, que nem é longe assim, não pega bem", relatou.

Dor de cabeça – A estudante de administração Maria Eduarda Rodrigues, por outro lado, não tem o que se queixar do sinal da TIM, mas da desorganização da empresa com as contas dos clientes. Ao portal, a microempresária contou que há quatro anos, quando decidiu sair de um plano pós-pago para um pré-pago, ficou com o nome negativado, embora tivesse quitado os débitos anteriores.

“Eles colocaram meu nome no SPC e na Serasa. Todas as vezes em que eu ligava para lá, mandava os recibos e eles diziam que não, que as contas não tinham sido pagas. Depois eles verificaram que haviam sido pagas, mas para resolver foi uma burocracia. Cansei de anotar protocolos. Aí eu fui e coloquei na Justiça”, relatou. Após seis meses, a cliente teve a causa ganha e recebeu uma indenização de R$ 3 mil. “Com cinco dias o juiz pediu a retirada do meu nome. O processo foi rápido. Acho que o problema deles é com quem faz conta”, cogitou.

Reclamações – No site Reclame aqui a empresa acumula 3.931 críticas de usuários, apenas pela má qualidade do serviço prestado. Isso sem falar na reputação tida como não recomendada. Ao todo, a companhia ultrapassa as 62 mil reclamações em um levantamento que considera os últimos 12 meses.

Fonte: Metro1
Marcadores:

Postar um comentário

[facebook][blogger]

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.