Lula reafirma sua candidatura à Presidência ao jornal Le Monde



Luiz Inácio Lula da Silva publicou, nesta quinta-feira (17), um artigo em que o ex-presidente reitera sua candidatura para as eleições deste ano. Preso em Curitiba, Lula usou as recentes pesquisas eleitorais, em que aparece como favorito, como argumento para não desistir do pleito. "A cada dia mais e mais brasileiros rejeitam a agenda contra os direitos sociais do golpe parlamentar que abriu caminho para um programa neoliberal que havia perdido quatro eleições seguidas e que é incapaz de vencer nas urnas", declarou. O petista segue dizendo que o processo que o levou à prisão - condenado pela Operação Lava Jato no caso do tríplex - faz parte de um plano para que ele e o PT não voltem ao poder. O movimento incluiria o impeachment de Dilma Rousseff: "Para me prender, e tentar me impedir de disputar as eleições ou fazer campanha para o meu partido, tiveram que ignorar a letra expressa da constituição brasileira, em uma decisão provisória por apenas um voto de diferença entre 11 na Suprema Corte”. No artigo o político defendeu seu legado como um plataforma de governo a ser levada adiante para que o País saia da crise econômica e política e volte a se desenvolver. "Eu já fui presidente e não estava nos meus planos voltar a me candidatar. Mas diante do desastre que se abate sobre povo brasileiro, minha candidatura é uma proposta de reencontro do Brasil com o caminho de inclusão social." (BN)

Comentários