Sem unidade na esquerda, Manuela D'Ávila diz que seguirá candidata




A deputada estadual do Rio Grande do Sul, Manuela D'Ávila (PCdoB), disse que deve manter a pré-candidatura à Presidência da República, segundo a Folha, por falta de unidade no campo da esquerda.

"Ao que tudo indica, nosso apelo pela unidade não está tendo êxito. Então, o que posso eu fazer se não receber com muita honra o desafio que me foi lançado pelo meu partido e que creio tem sido exitoso", afirmou Manuela.

Para a comunista, o TSE tem dado sinais de que irá liberar a candidatura do ex-presidente Lula. Ela negou, no entanto, que tenha sido convidada para compor chapa com o petista e afastou a possibilidade de se aliar a Ciro Gomes (PDT): "Essa possibilidade não entrou em nosso radar". (Metro1)

Comentários