Desembargador do TRF4 admite que ignorou lei para manter Lula preso




O desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Gebran Neto admitiu a amigos ignorou a decisão do desembargador Rogério Favreto de soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em julho deste ano. Segundo a coluna Radar, da revista Veja, o magistrado disse considerar a "única saída" para impedir liberação do petista.

Com a decisão, Gebran desconsiderou a competência do juiz de plantão e suspendeu a ordem do colega de TRF-4. O caso foi parar no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Pelo menos 10 pedidos de investigações foram encaminhados ao órgão para investigar a conduta de Gebran, Favreto e do juiz federal Sérgio Moro, que também desconsiderou a decisão do desembargador que havia determinado que Lula fosse solto. (Metro1)

Comentários