Ex-líder do PT na Câmara se torna réu na Lava Jato



O juiz federal Sérgio Moro aceitou hoje (22) a denúncia contra o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza e mais nove pessoas pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro. O ex-líder do PT na Câmara é candidato a deputado federal pelo PTdoB.

A decisão do magistrado, responsável pelos julgamentos da Lava Jato em primeira instância, torna todos os indivíduos réus no processo que investiga um esquema de corrupção que envolvem um fornecimento de asfalto pela empresa Sargeant Marine à Petrobras.

As investigações tiveram início a partir da delação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Vaccareazza chegou a ficar preso em caráter provisório quando a 44ª fase da Operação Lava Jato, batizada como "Abate", foi deflragrada.

No entanto, ele foi solto em 22 de agosto de 2017, após Moro fixar fiança de R$ 1,5 milhão. O valor ainda não foi pago. (Metro1)

Comentários