Ministro da Educação diz que ainda busca mais recursos para 2019




O ministro da Educação, Rossieli Soares, chegou nesta tarde de sexta-feira, 3, ao Ministério do Planejamento para discutir o orçamento de 2019 do MEC com o ministro Esteves Colnago. Soares disse que ainda tenta obter mais recursos para a pasta no próximo ano. "Vamos continuar conversando e já temos uma conversa marcada para a próxima semana também com o presidente Michel Temer. O próprio presidente já queria tratar deste tema, antes mesmo da carta de ontem (quinta-feira) da Capes", disse o ministro.

Na quinta-feira, o Conselho Superior da Capes alertou que a redução de recursos destinados para o órgão no próximo ano levará à suspensão do pagamento das bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado a 93 mil pesquisadores.

De acordo com a Capes, os recursos destinados a ela em 2019 são suficientes para manter os programas somente até agosto do próximo ano. Além do corte nas bolsas de pesquisa, o órgão afirmou que os repasses aos 105 mil bolsistas do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica também serão suspensos a partir daquela data.

A Capes também alertou para a interrupção do funcionamento da Universidade Aberta do Brasil (UAB), o que afetaria 250 mil pessoas, entre alunos, bolsistas, professores, tutores, assistentes e coordenadores. O órgão citou ainda prejuízos à continuidade de praticamente todos os programas de fomento da Capes com destino ao exterior.

Soares disse que a conversa com Colnago não será para tratar apenas das questões relacionadas ao orçamento da Capes, mas de toda a pasta da Educação. (ATarde)

Comentários