PT confirma candidatura de Dilma ao Senado em Minas Gerais




A ex-presidente Dilma Rousseff foi oficializada como candidata ao Senado por Minas Gerais, após convenção estadual do partido, em Belo Horizonte. O nome dela foi confirmado hoje (5) em chapa o ex-ministro Fernando Pimentel, candidato à reeleição de governador.

Quem ocupará o posto de vice, assim como a segunda vaga ao Senado, ainda é objeto de negociações. A volta de Dilma às urnas ocorre dois anos após ela ter sido afastada do cargo em processo de impeachment.

Dilma poderá fazer parte até mesmo de uma coligação com o MDB, seu principal algoz no processo de impeachment. Uma eventual aliança com o PSB, cujo candidato inicial, Márcio Lacerda, resiste em abrir mão da candidatura, também está no horizonte. Segundo o portal Congresso em Foco, durante a convenção, sobraram ataques ao senador Aécio Neves (PSDB), que governou o estado por dois mandatos e foi derrotado por Dilma na disputa presidencial em 2014. O tucano cogitou disputar a reeleição para o Senado, mas recuou e optou por concorrer à Câmara Federal. (Metro1)

Comentários